Sobre Viajar

Nos últimos dias estive bastante ocupado em reorganizar minhas coisas. No meio desta tarefa, revejo diversas recordações das viagens que fiz nos últimos dez anos. E isso, não posso negar, me traz diversas recordações e me desperta sentimentos.

Em 2005 fiz um intercâmbio acadêmico na Universidade de Salamanca, a mais tradicional universidade da Espanha. Morei por lá no ano acadêmico 2005/2006. Para quem não sabe, o ano acadêmico na Europa começa em setembro ou outubro e termina em junho/julho do ano civil seguinte. Por isso se fala em ano acadêmico 2005/2006, ano acadêmico 2014/2015, etc. Foi uma experiência maravilhosa. Eu tinha vinte e dois anos e foi a primeira vez que saí do Brasil para conhecer justamente um país maravilhoso mas pelo qual eu só pouco tempo antes tinha começado a me interessar sobre. E não fui com familiares ou para morar com parentes, mas com colegas de faculdade que eu mal conhecia, e nem fosse morar na mesma casa deles. De fato, uma aventura.

Como disse acima, foi uma experiência maravilhosa. Aprimorei meu espanhol e meu inglês, conheci gente de diversos países, aprendi a resolver meus problemas cotidianos sozinho, vi o que era estudar numa universidade de primeira linha (um velho sonho) e viajei por terras que, antes, me pareciam tão distantes como se de reinos da fantasia se tratassem. Estive no coração do mundo, onde nasceu a civilização ocidental, não num ponto esquecido do mundo. Essa vivência me marcou tanto que servirá de inspiração ao romance que estou escrevendo há tempos, e que deve ficar pronto em, no máximo, três meses. Após um período de indecisão entre essas duas universidades ibéricas, optei por Coimbra e iniciei o ano acadêmico de 2006/2007 numa nova universidade e num novo país.

Mas eu fiz o intercâmbio não com a intenção de retornar à Fortaleza um ano depois. Eu sempre quis fazer faculdade fora do Brasil e tinha ali a minha grande oportunidade. Mais do que Salamanca, a instituição que eu ambicionava era a Universidade de Coimbra.

Portugal é um país maravilhoso, acolhedor, com boa comida, bons transportes, segurança e boa oferta educacional e cultural. Morei por lá alguns anos, uma vez que, com a transferência, tive de refazer certas cadeiras do curso. Lá fiz amigos, aprimorei minha cultura, revivi minha fé e conheci outros tantos lugares.

Algumas adversidades pessoais, porém, tumultuaram minha vida por lá, prolongando meu curso mais do que o esperado e devido a elas não pude ingressar logo de imediato no mestrado em direito internacional público como eu sonhava. Paciência, tentarei no futuro.

É difícil medir o quanto estas e outras cá não citadas viagens me marcaram e moldaram quem hoje sou. Mais do que prazer turístico, elas quebraram a barreira do provincianismo no qual eu vivia e do qual só limitadamente escapava via livros e internet. Eu VIA que existia um mundo muito mais rico, bonito e interessante do que aquele ao qual eu estava acostumado. Gente nova, línguas novas, costumes novos, cidades novas, arquiteturas novas, pensamentos novos, tudo me fascinava e despertava uma curiosidade sem fim, um desejo de aventura, de expandir-me ao máximo, se possível, até os confins do mundo. E esse desejo não desapareceu e nem sequer esmoreceu. Só se fortalece e arde sem parar em minha alma.

Li certa vez que viajar era o prazer mais sofisticado que alguém poderia ter. Um exagero, principalmente se comparado aos prazeres da alma cheia de graça. Mas, mundanamente falando, é por aí. Nunca, jamais, em hipótese alguma, deve-se ceder ao comodismo, ao aburguesamento, ao provincianismo. A vida é breve e o mundo, este vasto mundo, está aí para ser descoberto e conquistado.

Fábio V. Barreto

Anúncios

Sobre Fábio V. Barreto

Católico, aprendiz de escritor, ávido por conhecimento, e outras coisas mais.
Esse post foi publicado em Crônicas, Recordações e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s