O intelectual

Sente-se a vocação,
A vontade e o chamado
Tido como missão
De sua vida. É seu fado.

Buscar, especular,
Procurar, perquirir.
A vida dedicar
Ao mundo inteligir.

Tão árduo tal labor!
Muito a ler e refletir.
Tem de ser grão-leitor
E indagar, perquirir.

Sem maturidade
Também nada há.
Somente com a vontade
Nada se há de esperar.

Sói o ambiente ser hostil,
Uma terra adversa.
É preciso ser viril
E ter para conversa

Seus pares de vocação.
Em ajuda mútua
Crescem com a discussão
E avançam na labuta.

Anúncios

Sobre Fábio V. Barreto

Católico, aprendiz de escritor, ávido por conhecimento, e outras coisas mais.
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s